terça-feira, 18 de novembro de 2014

Finalista do Prêmio Açorianos de Criação Literária 2014: Marcos Kirst "A Sombra de Clara"



A coordenação do Livro e Literatura conversou com Marcos Kirst, finalista do Prêmio Açorianos de Criação Literária 2014 com o original "A sombra de Clara", Marcos falou sobre a sua obra finalista e sobre as suas expectativas por ser um dos finalistas do concurso, acompanhe:


A "Sombra de Clara'' é uma obra que exige a participação ativa do leitor no processo de desvendar o que realmente é real ou imaginário na trama que vai acompanhando a partir da narrativa da personagem principal: Clara, uma jovem jornalista que acaba de perder o emprego ao ver-se envolvida no centro de um turbilhão de fatos que a vão tragando cada vez mais para o fundo de si própria. Podemos acreditar no que nos conta a personagem/narradora? Até que ponto ela própria acredita no que nos apresenta? Sua versão dos fatos corresponde à verdade? Ela vive um surto psicótico ou a realidade esconde mesmo surpresas que sequer ousamos imaginar?

"Escrever esta obra foi, para mim, um desafio estilístico pelo fato de precisar, enquanto autor, entrar na pele da personagem e ver o mundo a partir de seus olhos e de suas idiossincrasias. Uma vez que a narradora é Clara, fazia-se fundamental escrever como Clara, pensar como Clara, reagir como Clara, funcionar como Clara e, principalmente, adotar um estilo narrativo que não fosse o meu, e, sim, o dessa personagem. Ao ler o livro, desreconheço ali meu estilo pessoal de escrita. Quem escreve, de fato, é Clara."


"Ter minha obra selecionada como uma das três finalistas do Prêmio Açorianos de Criação Literária já se configura, em si, uma premiação, pois trata-se de reconhecer que o livro possui méritos suficientes que o fariam representar condignamente o porte do Prêmio. Tenho certeza de que qualquer uma das três obras finalistas terá qualidade para representar o Prêmio. Em sendo a minha, será uma grande honra, um grande orgulho e a coroação de toda uma vida dedicada ao universo da literatura que, tenho convicção, é instrumento eficaz de transformação pessoal e formação de cidadãos."


[Marcos+Fernando+Kirst.JPG]
Marcos Fernando Kirst é natural de Ijuí (RS), nascido em 1966  vive em Caxias do Sul desde 1992. Jornalista, formado pela Universidade Federal de Santa Maria, atuou em diversos veículos impressos do interior do Estado como os jornais “A Razão” (Santa Maria), “Diário de Santa Maria” (Santa Maria), “Pioneiro” (Caxias do Sul) e outros. É cronista diário do jornal “Pioneiro”, em Caxias do Sul. Vencedor de diversos concursos literários em Santa Maria e Caxias do Sul, foi Patrono da Feira do Livro de Caxias do Sul em 2010. Em 2012, teve seu livro de poemas “Em Silêncios” premiado como “Obra Literária” pelo Concurso Anual Literário da Biblioteca Pública Municipal de Caxias do Sul. Tem no currículo 15 livros publicados. Entre eles, os ficcionais “Dois Passos Antes da Esquina” (romance), “O Gato Que Não Sabia de Nada” (infanto-juvenil), “Tetraedro” (crônicas) e “Em Silêncios” (poesias). Os demais são obras de resgate histórico e biografias. Mantém o blog www.futilidadesliterais.blogspot.com.br, onde posta as crônicas que publica na imprensa serrana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário