quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Chute na Estante - Joseph Conrad


Um bom livro e que surpreende é O Coração das Trevas (1902) de Joseph Conrad. Primeiro com um polonês marinheiro escrevendo um cânone da literatura britânica e segundo com o virtuoso desenvolvimento de um título tão piegas. A leitura exige um pouco de atenção no começo, visto que é uma narrativa dentro da outra, mas logo se estabelece uma história contada por Maslow, um tripulante de uma embarcação de uma grande companhia de extração na África, que busca um mítico comandante chamado Sr. Kurtz.

            A história, embora comece numa Inglaterra em franca expansão industrial, se ambienta quase toda numa África como colônia de extração e refém do neoimperialismo britânico do começo do século XX – Conrad não especifica um lugar, mas existe uma certeza de que a tripulação navega sobre o Rio Congo.
Maslow narra o trajeto de sua busca ao Sr. Kurtz, ele escuta histórias, fatos e lendas sobre esse lendário capitão que o faz perceber um sujeito transcendental e selvagem e que ficou na corda bamba entre a loucura e um entendimento pleno de toda aquela situação; além de fazer uma crítica ferrenha à exploração na África e a relação quase primitiva que se estabeleceu entre nativos e ingleses.
O ápice do livro se dá no breve encontro desses dois homens, um ainda jovem conhecendo a miséria humana em todos os seus sentidos e outro cansado e imerso num mundo selvagem e sem sentido.

Vale lembrar que o livro inspirou o filme Apocalipse Now (1979) de Francis Ford Coppola, que embora se passe durante a guerra do Vietnam, mantém o retrato da vileza e insensatez humana em um ambiente inóspito e cruel - além de contar com Marlon Brando no elenco.


O Coração das Trevas está disponível no acervo da Biblioteca Municipal Josué Guimarães (Av. Erico Verissimo, 307)

Nenhum comentário:

Postar um comentário