segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Top 5 2011 - Marco de Menezes


Quem está encarregado de mostrar, hoje, suas cinco leituras consideradas mais marcantes do ano passado é o poeta Marco de Menezes, vencedor do Açorianos de Literatura 2010 nas categorias Poesia e Livro do Ano e finalista do edição de 2011 na categoria Poesia.

Frisando a dificuldade de indicar apenas cinco livros, Menezes nos presenteia com uma lista constituída por obras de gêneros literários variados. Confira:

Habitante irreal (Alfaguara, 264 páginas, R$ 39,90), de Paulo Scott

Aqui, a mão do autor condensa uma poesia incomum, e a narrativa ágil e estranha joga – abissal – com o leitor, em um livro singularíssimo lançado na saideira do ano. 







El secreto del mal (Anagrama, 224 páginas), de Roberto Bolaño

Num dos seus títulos póstumos mais fortes, Bolaño mescla ficção, ensaio e relatos – e ainda traz de volta Arturo Belano – em um conjunto de textos que ao mesmo tempo fascina e horroriza.  







Operação Massacre (Companhia das Letras, 288 páginas, R$ 46,00), de Rodolfo Walsh

A grande reportagem (que usa recursos da narrativa ficcional) de um grande autor (que desapareceu nas trevas da ditadura militar argentina) finalmente publicada no Brasil.







Poemas (Companhia das Letras, 168 páginas, R$ 39,50), de Wisława Szymborska 

A poeta polonesa, Nobel de literatura de 1996, escreve uma poesia que é atravessada pelas grandes questões filosóficas do nosso tempo, a que ela responde com humor e simplicidade implacáveis.







Borges, uma vida (Companhia das Letras, 664 páginas, R$ 68,00), de Edwin Williamson

Estudo literário escrito com maestria, essa biografia de Borges vai fundo em questões até então pouco abordadas – a trama complexa das coisas de família, a evolução das posições políticas, as relações com as mulheres, amigos e inimigos e com a ideia de pátria. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário