sexta-feira, 10 de junho de 2011

Poema do fim do mundo



É o fim do mundo

Aquela sacola de plástico boiando no mar

Aquela fumaça rondando o ar

Você sabe lá no fundo:

É o fim do mundo!

Aquele cão maltratado

Aquele moço drogado

Você sabe lá no fundo:

É o fim do mundo!


Acorda para a vida

Não é ruim ser diferente

Enfrenta os vícios

Para ser menos poluente.


Aquilo que lhe parecer ruim

Pode ser ruim pro mundo

Educa os amigos:

Recicla, recria, reflete

Pensa para onde vai o seu chiclete.


Amanhece o dia aqui e ali

Nasce com ele a esperança

Se nada fizer lhe digo

Você sabe lá no fundo:

Contribui para o fim do mundo.






Karen Drago tem 28 anos e é geminiana falante e inquieta. Exercita a concentração e extravasa sua criatividade em meio aos livros: é auxiliar de biblioteca, formada no curso de Formação de Escritores e Agentes Literários da Unisinos, onde, atualmente, cursa Letras. É uma das autoras do livro de contos Antológicos, lançado pela Nova Prova.

Nenhum comentário:

Postar um comentário