quinta-feira, 3 de março de 2011

Para ler...

Com o feriado de carnaval se aproximando, a CLL sugere 4 livros para ler nos momentos de descanso. Uma dica é ler deitado numa rede, o que é muito relaxante e revigorante – tanto para aqueles que vão ficar sossegados no feriadão, quanto para os que pretendem “pular” as noites de carnaval!



Memória de Minhas Putas Tristes
Escrito em 2004, pelo Nobel de Literatura Gabriel García Márquez, o livro narra a história de um jornalista que, em seu aniversário de 90 anos, decide se dar de presente uma noite de amor com uma virgem. Ele, que sempre teve medo de se envolver sentimentalmente com outras mulheres, ao ver a jovem que lhe foi prometida, apaixona-se perdidamente por ela. Uma leitura rápida (o livro tem cerca de 130 páginas) mas com uma enormidade riqueza literária.

Fim das Coisas Velhas
Lançado em 2009, o terceiro livro de Marco de Menezes foi a primeira obra de poesia a receber o título de Melhor Livro do Ano, no Prêmio Açorianos de Literatura (2010). No livro, Marco aborda temas do cotidiano, e constata que não há mais contemplação e possibilidade de observarmos as coisas envelhecerem. De forma madura, ótima linguagem e com um lirismo na medida certa, o Fim das Coisas Velhas é daqueles livros para sempre se ter por perto.

Lolita
Escrito em 1955, o romance Lolita é um dos grandes clássicos da literatura mundial. Na história, escrita por Vladimir Nabokov, Humbert narra sua paixão por sua enteada de doze anos, apelidada por ele de Lolita. A obra, considerada como um dos romances mais polêmicos já publicados, dividiu opiniões: houve quem definisse o livro como um dos melhores do ano; houve quem o considerasse pornografia pura. Lolita é, na verdade, uma apaixonada e desesperadora história de amor, uma obra-prima da literatura do século 20.

Agora eu era
Vencedor do Açorianos de Literatura de 2008 na categoria Crônica, o primeiro livro de Claudia Laitano retrata de maneira leve e divertida as angústias e os anseios de uma mulher, mãe, jornalista e cidadã contemporânea. Já adorada por autores como Luis Fernando Verissimo e Jorge Furtado, você também irá adorar a escritora assim que ler as primeiras crônicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário