quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Das páginas para as Telas - 5

Chegamos ao último post da série Das páginas para as Telas. Sabemos que muitas adaptações ficaram de fora do nosso abecedário, como Ensaio sobre a cegueira, as séries Harry Potter e Senhor dos Anéis, Laranja Mecânica, O Morro dos Ventos Uivantes, Drácula...
Mas se você está sentindo a falta de alguma obra na nossa lista, escreva pra gente!


A Última tentação de Cristo
Romance de 1951, o livro A Última tentação de Cristo teve grande repercussão na igreja. Além da obra ter sido incluída na “lista dos livros proibidos" da Igreja Católica o autor, Níkos Kazantzákis, foi excomungado pela Igreja Ortodoxa. Tal reação dos religiosos se deu ao fato do livro apresentar Jesus com fraquezas humanas, pois a última tentação de Cristo é a de desistir de seu sacrifício de viver como sempre desejou, como um homem comum. Em 1988, Martin Scorsese levou esse drama polêmico para o cinema, com interpretações impecáveis e grande trilha sonora, o filme foi proibido em diversos países por muitos anos e concorreu ao Oscar de melhor direção.


Vidas Secas
Uma das mais importantes obras da literatura brasileira, Vidas Secas foi publicada em 1938. Graciliano Ramos narra a história de uma família de retirantes do sertão que enfrentam problemas sociais como a fome, a seca e a pobreza extrema. O primeiro livro brasileiro lançado no exterior, o livro circulo por toda a Europa e América Latina e no Brasil, já ultrapassou a centésima edição. O sucesso da publicação foi adaptado para o cinema por Nelson Pereira dos Santos, em 1963. A produção foi indicada à Palma de Ouro no Festival de Cannes, foi considerado o melhor filme do ano pela Resenha de Cinema de Gênova e foi o único filme brasileiro a ser indicado pelo British Film Institute como uma das 360 obras fundamentais em uma cinemateca.



O Xangô de Baker Street
Escrito por Jô Soares, o romance lançado em 1995, gira em torno do desaparecimento de um valioso violino Stradivarius e uma série de horríveis assassinatos que ocorrem no Rio de Janeiro no ano de 1886. Para solucionar os casos ocorridos e descobrir o culpado, o imperador Dom Pedro II contrata o famoso detetive inglês Sherlock Holmes. Em 2001, em uma produção luso-brasileira, o livro foi levado para o cinema pelo diretor Miguel Faria Jr. Com participação especial do próprio autor, Jô Soares, o filme recebeu três prêmios Grande Prêmio BR de Cinema e um no Prêmio ABC de Cinematografia.


Zodíaco
Zodíaco é uma obra de Robert Graysmith, lançada em 1976 que relata a história de um serial killer Zodíaco, que enviava cartas para jornalistas com mensagens cifradas e desafiadoras sobre seus crimes. Após o lançamento do filme nos cinemas do mundo, em 2007, é que a publicação passou a configurar na lista dos mais vendidos. Dois anos antes, Alexander Bulkley adaptou a obra e lançou O Zodíaco, porém foi a produção de James Vanderbilt (2007) que obteve sucesso de público e de crítica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário