quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

25 de fevereiro de 2016: 20 anos sem Caio Fernando Abreu

Caio Fernando Abreu, um dos maiores escritores brasileiros de sua geração, nasceu em 12 de setembro de 1948 em Santiago, Rio Grande do Sul. Estudou Letras e Artes Cênicas na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) sem, no entanto, ter concluído nenhum dos cursos, pois foi trabalhar como jornalista em revistas como Nova, Manchete, Veja e Pop, além de colaborar com os jornais Correio do Povo, Zero Hora, Folha de São Paulo e O Estado de São Paulo.
Fonte: Caio Fernando Abreu. Porto Alegre, IEL, 1988
 (Autores Gaúchos, v. 19). Texto adaptado.
Em 1968 teve sua literatura reconhecida pela primeira vez, através da menção honrosa recebida pelo conto “Três tempos mortos”. Seu primeiro romance, “Limite branco” (1970), tem as marcas que iriam acompanhar sua trajetória literária: a angústia diante do devir e a morte como certeza no final da jornada. A maior parte de suas criações e personagens retratavam um modo cinzento e triste de viver, na busca inquietante pela felicidade.

Morou fora do Rio Grande do Sul e fora do país, mas acabou retornando a Porto Alegre, onde, em 1995, foi patrono da 41ª. Feira do Livro da cidade. Um ano depois, Caio Fernando Abreu voltou a viver com seus pais, tempo durante o qual, já doente, teria se dedicado à jardinagem. Faleceu em 25 de fevereiro de 1996, no Hospital Mãe de Deus em Porto Alegre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário