segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Divulgados os finalistas do Prêmio Açorianos de Literatura 2015


É com imensa satisfação que a Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre, por meio de sua Coordenação do Livro e Literatura (CLL), divulga os finalistas do 22º Prêmio Açorianos de Literatura e do 6º Prêmio Açorianos de Criação Literária. A seleção coube a um júri formado por personalidades do setor cultural, que avaliaram 240 títulos inscritos em 2015 por autores, artistas gráficos e editoras.

Os vencedores de cada categoria e o “Livro do Ano”, bem como os destaques literários, serão conhecidos e premiados no tradicional evento “Noite do Livro”, em 23 de novembro (segunda-feira), às 20h, no Teatro Renascença (Centro Municipal de Cultura — Av. Erico Veríssimo nº 307, Bairro Menino Deus).

A lista também está disponível na página da Coordenação do Livro e Literatura no Facebook. Informações adicionais podem ser obtidas diretamente com a equipe da CLL, por meio do fone (51) 3289-8074 ou pelo e-mail cll@smc.prefpoa.com.br.

Porto Alegre, 9 de novembro de 2015
Equipe CLL / SMC

__________________________________________


Prêmio Açorianos de Literatura | 2015
Prêmio Açorianos de Criação Literária | 2015

LISTA DE FINALISTAS POR CATEGORIA, EM ORDEM ALFABÉTICA POR TÍTULO


CAPA
• “A História Mais Triste do Mundo”, de Mário Corso, com capa de Bruna Assis Brasil | Editora Bolacha Maria
• “Desordem", de Fernanda Chemale e Gisela Rodriguez, com capa de Flávio Wild | Publicação independente financiada pelo Fumproarte
• “Vitor Ramil (Nascer Leva Tempo)", de Luís Rubira, capa de Vitor Mesquita | Editora Pubblicato

PROJETO GRÁFICO
• “Conceito Criativo – Notas Sobre o Processo de Criação na Publicidade, de Vinícius Mano. projeto gráfico de Camila Provenzi e Francielle Franco | Edipucrs
• “Eu Não Sei Lidar, de Lucas Silveira, com projeto gráfico de Gabriel Gama | Editora Dublinense
• “Poema das Quatro Palavras, de Airton Cattani, com projeto gráfico do autor | Editora Marcavisual

INFANTIL
• “A História Mais Triste do Mundo”, de Mário Corso, com ilustrações de Bruna Assis Brasil | Editora Bolacha Maria
• “Elefante-Folha, de Lucas Luz, com ilustrações de André Neves | Publicação independente financiada pelo Fumproarte
• “Rimas Pra Cima”, de Dilan Camargo | Editora Artes e Ofícios

INFANTO-JUVENIL
• “Apenas Tiago, de Caio Riter, com ilustrações de Pedro Franz | Editora Positivo
• “Eu é Um Outro”, de Hermes Bernardi Jr. | Editora Edelbra
• “O Telephone”, de Luís Dill | Editora Gaivota

CRÔNICA
• “Maria Volta ao Bar”, de Rubem Penz (organizador), Editora Buqui
• “O Papai é Pop”, de Marcos Piangers | Editora Belas-Letras
• “Tomo Conta do Mundo – Conficções de uma Psicanalista”, de Diana Corso | Arquipélago Editoral

CONTO
• “Memórias de o Que Já Não Será”, de Aldyr Garcia Schlee| Editora Ardotempo
• “Quebrantos e Sortilégios”, de Ivo Bender | Editora Terceiro Selo
• “Ter Saudade Era Bom”, de Moema Vilela | Editora Dublinense


POEMA
• “Clave de Sombra – Poemas Escolhidos”, de Jaime Vaz Brasil | Editora Gazeta
• “O Perdão Imperdoável”, de Maria Carpi | Editora Bertrand Brasil
• “Paulo Hecker Filho – Poesia Reunida”, organizado por Alexandre Britto e Celso Gutfreind | Instituto Estadual do Livro

NARRATIVA LONGA
• “Longe das Aldeias”, de Robertson Frizero | Editora Terceiro Selo
• “O Segredo de Yankclev Schmid”, de Júlio Ricardo da Rosa | Editora Dublinense
• “Volto Semana que Vem”, de Maria Pilla | Editora Cosac-Naify

ENSAIO DE LITERATURA E HUMANIDADES
• “Escreva! Guia de Escrita Criativa, de Pedro Gonzaga e Jane Tutikian | Editora Leitura XXI
• “O Som da Folha Quando Cai, de Daniela Damaris Neu | Editora Gazeta
• “Por Que Ler os Contemporâneos, organizapor de Léa Masina, Daniela Langer, Rafael Bán Jacobsen e Rodrigo Rosp | Editora Dublinense

ESPECIAL
• “Henrique do Vale – Obra Reunida”, organizado por Paulo Seben | Instituto Estadual do Livro
• “Julio Reny – Histórias de Amor & Morte”, de Cristiano Bastos | Editora Artes e Ofícios
• “Vitor Ramil – Nascer Leva Tempo”, de Luís Rubira | Editora Pubblicato

PRÊMIO AÇORIANOS DE CRIAÇÃO LITERÁRIA (ROMANCE JUVENIL)
• “A Revolução dos Ossos”, de Ismael Caneppele
• “Cecília que Amava Fernando”, de Caio Riter
• “500 Gramas de Universo em Conserva”, de Eloar Guazzelli Filho 



Um comentário:

  1. Novo Corpo Amoroso era meu preferido. Inovador sem precedentes...

    ResponderExcluir