sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Prêmio Açorianos - Categoria Crônica: Trem para Estação de Varsóvia de Jurandir Malerba

TREM PARA ESTAÇAO VARSOVIA


Trem para Estação de Varsóvia - Crônicas Berlinenses de Jurandir Malerba é finalista do Prêmio Açorianos de Literatura na categoria Crônica
                                            
"A história de Berlim representa um desafio permanente. Cidade em que as memórias sobretudo as do século XX se acumulam em camadas, ela corporifica uma internacionalidade, depois de ter tido, por muito tempo, existência de cidade no front. Nova multiplicidade e misturas culturais, dinâmica social e política, mas também tensões e conflitos, que, talvez mais frequentes que em qualquer outro lugar, revelam um potencial criativo... Tudo isso faz com que a Berlim de hoje se transforme num lugar que não atrai apenas a juventude global de nossos dias. O autor, historiador e cientista, na qualidade de flaneur berlinense, tal como outrora Franz Hessel, o amigo de Walter Benjamin, ou, mais tarde, Loyola Brandão, é alguém que, atento, correto e detalhista, se apresenta como observador irônico desse colorido, muitas vezes ofuscante, mas sempre desafiante cosmos urbano, que ele, durante um ano, vasculhou, seguindo o ritmo das estações." Susanne Klengel.

Jurandir Malerba é professor pela PUCRS, nasceu no Paraná e formou-se em Ouro Preto. É mestre pela Federal de Fluminense e doutor pela USP, além de haver inaugurado a Cátedra Sérgio Buarque de Holanda de Estudos Brasileiros, em Berlim no período de 2013/3 - onde escreveu as crônicas. Publicou Os brancos da lei (EDUEM), O Brasil imperial (EDUEM) e, em co-autoria com Mauro Bertoni, Nossa gente brasileira (Papirus).

Nenhum comentário:

Postar um comentário