quarta-feira, 16 de abril de 2014

100 anos de Vasco Prado: trajetória contada em livros da Biblioteca Pública Josué Guimarães




Produtivo, inspirado e polivalente, o uruguaianense Vasco Prado (1914–1998) moldou uma trajetória que faz dele próprio uma figura de relevo no cenário cultural brasileiro. Nascido há exatos 100 anos, em 16 de abril, ele se dedicou à escultura, gravura, cerâmica e desenho, além de lecionar em espaços como a Universidade de Caxias do Sul, Margs e Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre, cidade onde morou durante a maior parte de sua vida. Também foi cofundador do Clube da Gravura, na década de 1950.

Vasco é tema de duas obras disponíveis no acervo da Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães, ambas lançadas em 1994. Em “Vasco Prado Oitenta Anos”, essa trajetória é ressaltada em livro pela Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre, proporcionando ao leitor um interessante registro de vida e obra. Já o sétimo volume de “Cadernos Porto & Vírgula” (Unidade Editorial) apresenta 12 ensaios sobre o artista plástico, assinados por nomes como Ana Albani de Carvalho, Tau Golin, Mônica Zielinsky e Susana Gastal. Além destas publicações, destaca-se “O Negrinho do Pastoreio” (AGE, 1991), álbum ilustrado com gravuras de Vasco Prado para a famosa obra de Simões Lopes Neto.


A Biblioteca Josué Guimarães se localiza na Avenida Erico Verissimo 307, próximo à Ipiranga – Fone (51) 3289-8099 | coordenacaodolivro.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário