terça-feira, 25 de março de 2014

Instituições Literárias na História de Porto Alegre, em um bate-papo com Luís Augusto Fischer


           
           
 Aconteceu nessa segunda-feira (24) na Biblioteca Pública Josué Guimarães a primeira palestra da programação da Semana de Porto Alegre. Luís Augusto Fischer contextualizou a importância das Instituições Literárias de Porto Alegre, detalhando o quanto o Partenon Literário, a Editora Globo e o IEL foram importantes no cenário cultural da cidade ao longo da sua história. Um bate-papo descontraído, e repleto de informações.  Dentre os ouvintes estava o estudante de Ciências Sociais Guilherme Rodrigues 26 anos, que ficou sabendo do evento através do site da Prefeitura. "Eu não sabia exatamente o teor da palestra mas, por se tratar da história da cidade, me interessei. Valeu muito a pena", comentou.  





As palestras continuam: na quarta-feira (26), às 19h, o jornalista e pesquisador Marcello Campos apresenta facetas menos conhecidas da vida e obra do mestre da dor-de-cotovelo, na palestra “UM OUTRO LUPICÍNIO – ASPECTOS INUSITADOS DO MAIOR COMPOSITOR POPULAR GAÚCHO”. Em destaque, episódios como a mal-sucedida candidatura para vereador em 1959. “O centenário do nascimento de Lupi, comemorado neste ano, é um momento bastante oportuno para se trazer novas luzes sobre o homem e o artista”, ressalta Campos.  E encerrando a série, na quinta-feira (27), 19h, o professor Fábio Kuhn aborda os primórdios da cidade em “HISTÓRIA DE PORTO ALEGRE: DAS ORIGENS AO SÉCULO 20”. Entre os principais tópicos, o povoamento pelos açorianos e o desenvolvimento portuário e mercantil da capital gaúcha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário