quarta-feira, 12 de junho de 2013

Sérgio da Costa Franco sobre Porto Alegre Sitiada


Sérgio da Costa Franco - advogado, jornalista e historiador - escreveu mais de 20 livros. O professor respondeu para a Coordenação do Livro e Literatura algumas questões sobre o título, Porto Alegre Sitiada.

CLL - Como surgiu o interesse do senhor em estudar a Capital?

Sérgio da Costa Franco - Meu interesse pela história da capital começou na década de 1980, quando a Associação Comercial me encomendou um ensaio para comemorar seus 125 anos. Dessa encomenda resultou o "Porto Alegre e seu Comércio", 1983, em edição daquela entidade.

CLL - Quanto tempo o senhor demorou para escrever e finalizar o livro Porto Alegre Sitiada?

Sérgio da Costa Franco - Venho pesquisando a história de Porto Alegre e acumulando notas a respeito."Porto Alegre Sitiada", como quase todos os outros livros, resultou de um trabalho descontínuo, difícil de precisar em termos de tempo. 

O interesse específico pelo sítio da Capital durante a Revolução Farroupilha nasceu do achado, no arquivo do Instituto Histórico e Geográfico, do extenso manuscrito  de Antônio de Freitas Barreto Queirós, um comerciante que residia em POA e redigiu uma espécie de diário sobre o período do sítio. 

Daí parti para outras pesquisas, no Arquivo Histórico do Estado, examinando a correspondência dos chefes militares da época, além dos jornais e da bibliografia. A publicação da Editora da Cidade, não foi a primeira edição. No ano 2000, a Editora Sulina publicou o livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário