quinta-feira, 13 de junho de 2013

Aniversário de Fernando Pessoa


Há 125 anos, em Lisboa, nascia um dos maiores poetas de toda língua portuguesa: Fernando Pessoa. Ocupou diversas profissões: editor, publicitário, jornalista, critico literário e político.
Apesar de ter publicado poucos livros em vida (35 Sonnets, Antinous, English Poems, I, II, III e Mensagem), Pessoa (e seus heterônimos Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Alberto Caeiro) cunhou seu nome na história da poesia mundial.
Diagnosticado com “cólica hepática”, Pessoa faleceu aos 47 anos, em 1888, também em Lisboa. Sua última – e célebre frase --, dita na cama do Hospital de São Luís dos Franceses – “I know not what tomorrow will bring”.

Abaixo, uma parte de um famoso poema: Tabacaria

“Não sou nada.

Nunca serei nada.

Não posso querer ser nada.

À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.



Janelas do meu quarto,

Do meu quarto de um dos milhões do mundo que ninguém sabe quem é

(E se soubessem quem é, o que saberiam?),

Dais para o mistério de uma rua cruzada constantemente por gente,

Para uma rua inacessível a todos os pensamentos,

Real, impossivelmente real, certa, desconhecidamente certa,

Com o mistério das coisas por baixo das pedras e dos seres,

Com a morte a por umidade nas paredes e cabelos brancos nos homens,

Com o Destino a conduzir a carroça de tudo pela estrada de nada...”

Nenhum comentário:

Postar um comentário