quinta-feira, 25 de abril de 2013

Palavra de quem já participou - Fernando Ribeiro

As inscrições para o concurso Poemas no Ônibus e no Trem estão abertas. Se faltava algum incentivo para você se inscrever, agora não falta mais!
A Coordenação do Livro e Literatura pediu depoimentos de alguns dos selecionados da edição 2012 do concurso para estimular sua participação.



Hoje vamos saber um pouco mais sobre Fernando Muniz Ribeiro e seu poema Olho Mágico, que está circulando pelos ônibus da capital.


Nando Barrett, pseudônimo artístico de Fernando Muniz Ribeiro, acadêmico de Direito e poeta apaixonado por artes em geral (música, cinema, pintura, fotografia), sobretudo por literatura. Admirador incondicional de poetas como Rimbaud, Fernando Pessoa, Mário Quintana, Neruda, entre outros. Criador do blog de poemas Farrapos de Prata e vencedor de alguns concursos literários, o autor tem alguns de seus escritos publicados em diversas coletâneas tais como Palavras sem Fronteiras, Expresso das Letras, Ventos Poéticos e Amigos do Livro.


CLL - O que você tem a dizer sobre o Concurso?


Nando Barrett - Foi com grande alegria e satisfação que recebi a notícia de que meu poema foi selecionado para a coletânea Poemas no Ônibus 2012. Penso que, assim como eu, muitos “poetas de gaveta” não tenham seus escritos divulgados por diversos motivos e, quando uma oportunidade como esta aparece, através de um concurso literário de tamanha divulgação, seja o momento destes escritos engavetados aparecerem para o mundo e que poetas talentosos possam divulgar seus trabalhos.
Autografar na Feira do Livro de Porto Alegre é algo indescritível. Ver o seu trabalho ser apresentado para centenas de pessoas, ter contato direto com elas, e saber que muitas outras vão ler seu escrito, é algo deveras gratificante para que luta por um mundo melhor e tenta traduzir isto através da arte, através da poesia.
Oxalá possamos ter muitos outros concursos literários como este, e que outras pessoas, outros poetas possam participar, divulgar sua arte, suas ideias, seu pensamento.



Veja o poema escrito por Fernando: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário