sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Os planos de Maria Carpi

Maria Carpi - Fotografia de Mauro Schaefer

Maria Carpi, nascida em Guaporé, em 1939 mora em Porto Alegre desde os 15 anos. Aos 50 teve seu primeiro livro publicado, mas já escrevia desde os 36, hoje são dez. Mora no bairro Petrópolis, onde criou os filhos Carla, Rodrigo, o também escritor e poeta Fabrício (Carpinejar) e Miguel.  

Professora, advogada, Defensora Pública e vencedora do Prêmio Açorianos 2012 na categoria Poesia. Prêmio recebido através da obra  A Chama Azul, recentemente lançado pela Editora AGE, dedicado a Joana D’Arc, com vinte gravuras do artista plástico Alfredo Aquino.

Ela contou para nós os planos para 2013:


O Livro A CHAMA AZUL, Prêmio Açorianos/2012, será publicado na França, com tradução de Helena Ferreira, pela editora Les Arêtes Editions, La Rochelle,  com o título La Flamme Bleue. A mesma editora Publicou da poeta amazonenze Astrid Cabral, o livro Coeur San Frein.

Gostaria de lançar agora um livro de Poesia, pois como publiquei o primeiro livro aos cinquenta anos, tenho muitos inéditos. Talvez seja : O Cego e a Natureza Morta. No ano passado foi editado O Senhor das Matématicas, um ensaio sobre sonhos em prosa poética.

Segue abaixo uma das poesias de Maria Carpi:

O Avental
 
No centro da casa,
uma vertente.
No centro do movimento,
o avental de minha mãe.
As toalhas jamais
sabiam secar-me.
Ali acalmava as mãos
interrompidas de voar.
Ali as lágrimas
e toda a trégua.

Um comentário:

  1. A profundidade da poesia dessa queria poeta guria aponta pro alto. Tenho A Migalha e a Fome, As Sombras da Vinh e O Herói Devalido como livros dos mais queridos em casa, todos dela. Estou em São Paulo e busco outros títulos. A literatura dessa moça é de dar fascínio na gente.

    ResponderExcluir