terça-feira, 17 de julho de 2012

A visão de Paulo Visentini sobre a crise na Europa

A crise econômica mundial é um dos grandes problemas da contemporaneidade. Potências como os Estados Unidos e diversos países da Europa são abalados pelas dificuldades do sistema atual, mas o cenário europeu, com uma vasta porção de países distribuídos em uma área territorial consideravelmente pequena (pelo menos para os padrões brasileiros) é singular e serve como interessante caso para a análise dos problemas enfrentados no palco da política e economia internacional.

É este o tema sobre o qual o professor Paulo Visentini, diretor do Centro de Estudos Brasil-África do Sul e pós-doutor em Relações Internacionais pela London School of Economics, irá falar durante o curso A crise do modelo europeu: o Euro e a instabilidade política, que ocorre na sala Álvaro Moreyra nos dias 23, 24, 25 e 26 de julho, das 9h às 10h30min, durante o 7º Festival de Inverno de Porto Alegre

Confira a conversa da CLL com o professor sobre o cenário político e econômico da Europa nos dias de hoje:


CLL - Quais serão os tópicos abordados durante as aulas do curso? O cenário político-econômico de algum país em particular será analisado? 

Paulo Visentini - Serão abordados as tentativas históricas de união da Europa, a formação e evolução da atual integração, suas instituições e propósitos, com ênfase na crise econômica e política atual, e o papel da UE no grande jogo mundial

CLL - A Europa é tida como o "berço da civilização ocidental". Na contemporaneidade, os modelos de estruturação da economia e do poder político das Américas devem muito aos adotados na Europa?
Visentini - Historicamente, sim. Mas o mais relevante é que a UE representa o modelo de bem estar social mais avançado do mundo, e a crise atual é um laboratório para seu declínio ou renovação. Algo que interessa ao mundo todo.


CLL - Muitos países europeus vêm questionando sua permanência na zona do Euro e/ou sua participação na União Europeia. O maior motivo para isso seria a crise econômica, ou alguma outra questão?
Visentini - Europa sofre de um problema global, a excessiva liberalização dos mercados e do capital financeiro. Todavia, a crise afeta países menores, e os desequilíbrios nos grandes países é menor do que nos EUA. Todavia, os Estados Unidos tem poder político para manter sua moeda, mesmo que ela esteja baseada numa dívida impagável, enquanto o Euro parece pior, mas não está. Quanto à sair da zona Euro, os governos jogam politicamente com a questão, simplesmente.

CLL - Que livros o senhor sugere pra quem se interessa pela situação política, social e econômica da Europa nos dias de hoje?

Visentini - O mercado está carente de obras de referência sobre o tema.

--------------


A crise do modelo europeu: o Euro e a instabilidade política
R$ 20,00
23, 24, 25 e 26/07
9h às 10h30min
Sala Álvaro Moreyra

Para mais informações sobre a oficina, clique aqui.

As inscrições para os cursos, palestras e oficinas podem ser feitas aqui na CLL (Av. Erico Verissimo, 307) das 9h às 12h e das 14h às 18h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário