sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Boletim de Ocorrência, por Celito de Grandi

A partir do próximo domingo, dia 8, a Zero Hora inicia a série Boletim de Ocorrência, constituída por textos assinados por Celito de Grandi. Escritor e jornalista, Celito foi finalista no Açorianos de Literatura 2011 na categoria Especial pela obra Caso Kliemann. Mas as palavras que ocuparão este novo espaço no periódico porto-alegrense serão dedicadas a fatos que obtiveram menor repercussão do que o abordado no último livro de Celito - são acontecimentos singulares que influenciaram diversas comunidades dentro do Rio Grande do Sul e que agora serão contados, revisitados, resgatados nas frases do repórter.

A série surgiu a partir de um convite do diretor de redação da ZH, Ricardo Stefanelli, para que Celito pudesse expor ao público casos marcantes com os quais teve envolvimento durante sua trajetória profissional. 

De acordo com Celito, o espaço terá por função "resgatar histórias impactantes da área policial". Serão abordados casos com peculiaridades interessantes. "São episódios importantes que ocorreram em nosso Estado", explica o jornalista, "e vão surgir fatos que nunca foram noticiados". A ideia inicial é publicar, sempre aos domingos, um conjunto de 52 textos em forma de reportagem, cada um tratando de um episódio apurado pelo autor. "Muitas dessas histórias ficaram circunscritas apenas aos municípios onde ocorreram, mas são, com certeza, casos que merecem ser resgatados e apresentados aos leitores", esclarece.

Celito, próximo de seu 70º aniversário, afirma sentir-se gratificado com a oportunidade de contribuir para o conteúdo da Zero Hora, periódico no qual já atuou como Chefe-Geral de Reportagem. "Ainda sou fascinado por jornalismo. Fico feliz de voltar à atividade de reportagem. Atuar como repórter é exercer a função mais essencial do jornalista - fazer parte da busca constante pela versão mais próxima da verdade", confessa o comunicador.


Nenhum comentário:

Postar um comentário