terça-feira, 8 de novembro de 2011

Vem aí: lançamento de Travessia

Com quantas histórias se faz uma cidade? À primeira vista, quinze pode parecer um número pequeno, mas Travessia: quinze contos peregrinos (Editora da Cidade, 120 pág., R$20,00), de Marcel Citro, que será lançado dia 11 de novembro, às 18h30, na Praça Central da Feira do Livro, dá conta de retratar a Porto Alegre do passado, presente e futuro.


Vencedor do Prêmio Açorianos de Criação Literária 2010, Citro propõe uma jornada pela história da Capital. Através dos quinze contos do livro, vamos do cerco farroupilha ao futuro mais distante. Travessia é dividido em três partes: Antes da Urbe retrata a capital em seu período de formação. É o passado heroico e trágico da cidade, sua resistência à invasão de revolucionários e os personagens anônimos que nela residiam. O tempo presente é o tema de Na Urbe. Nestes nove contos, Citro lança um olhar mordaz sobre nossa época. Seja na empregada doméstica que tenta se concentrar em seu serviço enquanto o mundo despenca a seu redor (Antibiótico), no pai que tenta defender a inocência da filha contra as investidas da publicidade (Rua Padre Chagas) ou no novo-rico que se espanta com a pobreza do país (Au printemps Leblon). Além da Urbe realiza um exercício de futurologia acerca de Porto Alegre. Aqui, relatos da aparição de monstros no interior gaúcho convivem com uma análise fria da cidade, muito tempo depois dos humanos desaparecerem.

Sobre este livro, Citro afirmou que espera que o leitor “conclua esta travessia impactado pelas imagens que lhe foram sugeridas em meio a sua trajetória. E que este impacto seja, acima de tudo, agradável”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário