terça-feira, 9 de agosto de 2011

Títulos melhores

Encontrar um bom título pode se revelar um processo espinhoso para quem escreve (coisa que os editores deste blog reconhecem e dão fé). Como resumir em poucas palavras, numa expressão forte e impactante, todas as intenções do texto final? Um clássico exemplo disso é a famosa história de que, originalmente, Vidas Secas se chamaria O Mundo Coberto de Penas. Graciliano Ramos encontrou a solução no último minuto, riscando a caneta a primeira edição do livro.

Criar uma solução sucinta e criativa não é bem a intenção do comediante nova-iorquino Dan Wilbur em seu tumblr Better Book Titles. Aqui, o negócio é imaginar como certos livros se chamariam, caso seus autores fossem mais dados à sinceridade (e à falta de bom senso). Selecionamos abaixo alguns exemplos:

Macbeth ou Jamais Dê Ouvidos a sua Esposa

A Estrada ou A Gente Já Chegou?


Suave é a Noite ou Minha Mulher Pirou



Se um Viajante numa Noite de Inverno ou Espere, Nem Eu Sei Sobre o que Estou Escrevendo

Nenhum comentário:

Postar um comentário