sexta-feira, 15 de julho de 2011

Lua em Caio

Amanda Costa e Déa Martins foram apresentadas por um amigo em comum: Caio Fernando Abreu. Hoje, 15 anos após a sua morte, as duas se encontrarão no Teatro Renascença durante o Festival de Inverno para compartilhar lembrançase momentos ao lado do escritor.

Para adiantar o curso, que acontecerá nos dias 25 e 26 de julho, Amanda falou com a CLL sobre astrologia, a amizade com Caio Fernando Abreu e a dissetação de mestrado 360 graus: uma literatura de epifanias - O inventário astrológico de Caio Fernando Abreu.

CLL - Tu conheceste o Caio?

Amanda Costa - Fui amiga do Caio. Conheci ele pessoalmente na Jornada de Passo Fundo, em 1975, onde trabalhava como divulgadora da L&PM. Fiquei hospedada no mesmo hotel que os escritores e e encontrei com ele no saguão. Eu era fã dele, então quando conversamos eu estava muito nervosa, mas ele era muito queria e logo me deixou a vontade. Em função do nosso interesse em comum pela astrologia e literatura, ficamos amigos.

CLL - Como surgiu a ideia de fazer o trabalho sobre ele?

Amanda - Foi uma coisa natural. Eu tenho conhecimento de astrologia e também da obra do Caio, como conhecia os dois muito bem, era óbvio. E queria contribuir com o conhecimento de alguma forma, um trabalho acadêmico não deve se restringir à academia. Muitas pessoas lêem os livros do Caio e não entendem algumas coisas relacionadas diretamente à astrologia, queria ajudar a compreensão da obra dele.

CLL - O que tu pode destacar da personalidade do Caio que está relacionado à astrologia?

Amanda - O Caio era regido pelo signo de Virgem. Uma característica bem forte que podia ser indentificada nele é a busca do aperfeiçoamento em todos os sentidos da sua vida. Ele era minucioso com o trabalho das palavras, cuidadoso. Além disso, virginianos são bastante críticos, assim como Caio o era, tinha opiniões polêmicas e falava tudo o que pensava.

CLL - E como a astrologia influenciava a vida dele?

Amanda - Ele aplicava a astrologia no sentido de compreensão das coisas. Sabia a função desse conhecimento antigo, que não é adivinhar e, sim, revelar. Caio tentava compreender melhor o misterioso cosmos e as pessoas ao seu redor.




Nenhum comentário:

Postar um comentário