sexta-feira, 17 de junho de 2011

Poema do fim do mundo


Fim do mundo


Para mim o fim do mundo é quando não tem sobremesa, disse Zézinho.
Quando não acho minhas meias na hora de vir para aula, falou Lolô.
É quando minhas amigas estão cochichando, retrucou Paulinha.
E quando meu caderno fica com orelha, que nem o ferro consegue tirar, Cacá falou na sua vez.
E Dado sem esperar sua vez, falou: quando o inter perde.
Depois veio André falando sobre o grêmio.
E, assim todos foram dando a sua opinião sobre o fim do mundo.
Fim do mundo é como o mundo.
Como cada um o vê.




Myriam Moreyra (Myriam Moreira Milano)
Nutricionista e também formada em Gastronomia pela Unisinos. Com pós-graduação em Marketing, Nutrição Materno-Infantil e Nutrição Clínica. Trabalho tanto na área de gastronomia quanto da Nutrição Clinica. E, unindo as duas paixões, ministro cursos ou aulas em cursos tanto para pré-escola quanto para faculdades. Escrevi um livro de Educação Nutricional: “Príncipe Kincas e a Grande Pirâmide dos Alimentos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário