quinta-feira, 16 de junho de 2011

Poema do fim do mundo


A pouca lipse


Acabou – disse deus.
Sentado num cantinho
Mal pude dar adeus
E sentiu-se sozinho.

Jogou bola com planeta
Viu um anjo tocar trombeta
Sentiu falta do profeta
Sacaneou o capeta
Arrumou uma gaveta
E de tédio fez careta

No sétimo dia se cansou
e o mundo recomeçou.




Martina Schreiner
Nasci em Lajeado, cresci rodeada por muitos livros e boas histórias. Sou designer e ilustradora, e no momento estou descobrindo como escrever pode ser divertido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário