quarta-feira, 29 de junho de 2011

Literatura para além da obrigação

Manuelzão e Miguilim é uma obra composta por duas narrativas: Campo Geral, que conta a história do menino Miguilim, e Uma História de Amor, que conta os preparativos para uma festa e a própria festa, idealizada por Manuelzão, para consagrar uma capela por ele construída.

Publicada por João Guimarães Rosa em 1956, na obra intitulada Corpo de Baile, Campo Geral é uma narrativa profundamente lírica, onde o autor apresenta toda a sua habilidade em recriar o mundo pela perspectiva de uma criança.

Em 2007, uma co-produção entre a brasileira Tambellini Filmes e a francesa Gloria Films, sob direção de Sandra Kogut, produziu o filme Mutum, inspirado na história de Miguilim.

Mutum quer dizer mudo. Mutum é uma ave negra que só canta à noite. E Mutum é também o nome de um lugar isolado no sertão de Minas Gerais, onde vivem Thiago (Miguilim) e sua família. Thiago tem dez anos e é um menino diferente dos outros. É através do seu olhar que enxergamos o mundo nebuloso dos adultos, com suas traições, violências e silêncios. Ao lado de Felipe (Dito), seu irmão e único amigo, Thiago será confrontado com este mundo, descobrindo-o ao mesmo tempo em que terá de aprender a deixá-lo.

Já a narrativa de Uma Estória de Amor revela um protagonista em sua velhice que, sério, contido e mais distanciado, vai revelando aos poucos o espaço físico que o cerca e os traços das pessoas que com ele convivem durante os preparativos e os três dias de sua festa. Um dado interessante é que o personagem de Manuelzão foi inspirado em uma pessoa real, o vaqueiro Manuel, que conviveu com o escritor na época em que era capataz das boiadas do fazendeiro Chico Moreira, primo de Guimarães Rosa, tendo lhe servido como guia pelo sertão adentro, para que o escritor anotasse histórias.


Guimarães Rosa (1908 - 1967) , que foi médico, soldado e diplomata, costuma atribuir a origem de suas histórias aos fatos de sua vida: “como médico conheci o valor do sofrimento; como rebelde, o valor da consciência; como soldado, o valor da proximidade da morte”. Assim, os rudes sertanejos de suas obras refletem de forma peculiar e extremamente sutil os grandes dramas metafísicos e existenciais da humanidade.



Este livro está disponível em nossa biblioteca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário