segunda-feira, 6 de junho de 2011

Jonathan Franzen na Flip 2012


O autor de Liberdade, obra que será apresentada por Flávio Moura no seminário Livros que abalaram o mundo, confirmou presença na Feira Literária de Paraty (Flip) em 2012. Jonathan Franzen foi capa da revista Time em 2010 (o último escritor que ganhou a capa da revista foi em 2000) e é considerado o maior romancista americano dos últimos tempos.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Franzen disse que “travou” enquanto escrevia Freedom e citou como inspiração o livro O Teatro de Sabbath, de Philip Roth, e escritores como Stendhal, Tolstói e Alice Munro, segundo ele uma “gênia canadense”.

A palestra sobre Liberdade acontece no próximo sábado, dia 11, juntamente com o Manifesto do Partido Comunista, ministrado por João Carlos Brum Torres e mediado por Felipe Pimentel.

O Teatro de Sabbath, de Philip Roth
Companhia das Letras, R$ 76,00, 504 páginas

"A sessenta anos do Trópico de câncer, de Henry Miller, e a quase trinta do Complexo de Portnoy, do próprio Roth, não é nada fácil quebrar recordes de obscenidade. Comparada a O teatro de Sabbath, a literatura erótica ainda precisa aprender muita coisa. Virtuosístico e desbragado, este romance de Phillip Roth apresenta ao leitor o sexagenário Mickey Sabbath, artista de fantoches aposentado. Entre o sexo e a morte, Sabbath vai resistindo a tudo o que no mundo apaga nossa incandescência. E Phillip Roth, no auge de sua carreira, realiza uma façanha de virtuosismo erótico e dramático. Entre as perguntas que o livro sugere está descobrir até que ponto é possível escrever o sexo. O erótico e o humano se confundem, de modo comovente, neste romance que fala ainda mais quando não há o que falar."


Nenhum comentário:

Postar um comentário