sexta-feira, 3 de junho de 2011

Fantástico Mundo das Bibliotecas - Abadia de Melk

A Abadia de Melk, ou Convento Melk, situado no Vale de Wachau, Áustria, é uma escola monástica fundada em 1089 quando uma importante família da época doou um de seus castelos aos monges beneditinos da Abadia de Lambach. No século XII foi criada uma escola cuja biblioteca tornou-se ficou conhecida pelos manuscritos e a coleção de partituras que abriga.

A decoração da biblioteca acompanha os tons dourados do couro trabalhado em ouro. No teto os afrescos de Paul Troger (1731/32) fazem um retrato alegórico da Fé. Ela está no centro, cercada pelas quatro virtudes cardeais: Sabedoria, Justiça, Coragem e Moderação. As quatro esculturas em madeira são representações das quatro faculdades: Teologia, Filosofia, Medicina e Direito.


Ao todo são doze salas que guardam cerca de 1800 manuscritos, 750 incunabula, 1700 livros do século XVI, 4500 do século XVII e 18000 do século XVIII. Juntando com os livros modernos, são cerca de 100.000 volumes.


O escritor italiano Umberto Eco descreve a biblioteca, fonte de sua pesquisa, no célebre O nome da Rosa (Record, R$ 59,90, 574 páginas). Em homenagem, Eco deu ao narrador da história o nome de Adso von Melk.

Nenhum comentário:

Postar um comentário