segunda-feira, 16 de maio de 2011

Manuel António Pina leva o Prêmio Camões

Foi anunciado na última quinta-feira pelo presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Galeno Amorin, o vencedor da 23ª edição do Prêmio Camões de Literatura.
Manuel António Pina, nascido em 1943 em Sabugal, região norte de Portugal, é cronista, dramaturgo, autor de literatura infanto-juvenil, novelas e ensaios. O grande destaque de sua produção, porém, é a poesia. Dono de um estilo inteligente e de desconstrução dos sentidos, António Pina consegue fazer filosofia com a poesia.
O prêmio Camões oferece ao vencedor a quantia de 100 mil euros, além de estabelecer sua notoriedade em todos os países de língua portuguesa.

[...]
Por onde vens, Passado,
Pelo vivido ou pelo sonhado?
Que parte de ti me pertence,
A que se lembra ou a que esquece?
Lá em baixo, na rua, passa para sempre
Gente indefinidamente presente,
Entrando na minha vida
Por uma porta de saída
Que dá já para a memória.
Também eu (isto) não tenho história
Senão a de uma ausência
Entre indiferença e indiferença.

Trecho de Neste preciso tempo, neste preciso lugar, do livro Farewell Happy Fields (1993).

Leia também:

Os Papéis de K. Ed. Assirio & Alvin, 2003. 80ps.; R$33,60.

Nenhum comentário:

Postar um comentário