segunda-feira, 14 de março de 2011

Dia Nacional da Poesia

Em homenagem ao poeta dos escravos, Castro Alves (1847-1871), nascido em Curralinho, Bahia, a 14 de março, comemora-se hoje o Dia Nacional da Poesia.
Poeta da chamada terceira geração romântica, compôs poesia para declamação em praça pública, emblemática na luta pela Abolição da Escravatura.
Suas obras de maior destaque, O Navio Negreiro (1869) e Espumas Flutuantes (1870), são canônicas para a literatura brasileira.


“Oh! Bendito o que semeia
Livros... livros à mão cheia...
E manda o povo pensar!
O livro caindo n'alma
É germe — que faz a palma,
É chuva — que faz o mar”.




Praça Castro Alves, Salvador, Bahia, em frente à Bahia de Todos os Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário