quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Açorianos “sem fronteiras”!

Promovido pela Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre, o Prêmio Açorianos de Literatura tem como objetivo premiar aquilo que obteve maior representatividade na literatura porto-alegrense.
Esse vínculo com a nossa cidade, que pode vir do autor e/ou da editora, é fundamental para concorrer ao premio.


Nesse ano, foram muitos os porto-alegrenses presentes na Noite do Livro, mas tivemos concorrentes de diferentes cidades do Estado e do país.

O grande vencedor da Noite, Marco de Menezes, nasceu em Uruguaiana e mora em Caxias do Sul. Foi através de sua editora Modelo de Nuvem, localizada em Porto Alegre, que Marco comprovou seu vínculo com o Porto Alegre.
O primeiro poeta a receber a distinção de Melhor Livro do Ano foi destaque nos jornais de Caxias. O Pioneiro destacou “O ano de Marco - Poeta conquista Açorianos de Livro do Ano e de Poesia” (leia a matéria na integra). O jornal O Caxiense publicou uma resenha de Paula Sperb do livro “O Fim das Coisas Velhas” (leia a matéria na integra).



Outro destaque da Noite foi a premiação do pelotense Aldyr Schlee, com a obra “Os Limites do Impossível – Contos Gardelianos”, considerado pelo júri o melhor livro de contos em 2010. O Açorianos conquistado por Schlee foi celebrado pelo Jornal Diário Popular (leia a matéria na integra).


Marisa Iniesta Martin que recebeu o prêmio de melhor projeto gráfico de 2010 com o Livro “O nervo da noite”, do porto-alegrense Noll, veio de São Paulo para acompanhar a cerimônia.




O Açorianos de Literatura hoje, é um prêmio de Porto Alegre para aqueles que, de alguma maneira mantêm uma relação com a nossa cidade e dão continuidade da excelência da literatura gaúcha.


Nenhum comentário:

Postar um comentário