sexta-feira, 16 de julho de 2010

O Apanhador no Campo de Centeio


Hoje, exatamente hoje, dia 16/07 faz 59 anos da publicação do livro O Apanhador no Campo de Centeio. Nessa mesma data, no ano de 1951 saiu a primeira publicação do romance do autor Jerome David Salinger, uma história que causou mudanças no comportamento da juventude americana e conseqüentemente, nos jovens do mundo todo.
O Apanhador narra um fim-de-semana na vida de Holden Caulfield, jovem de 17 anos vindo de uma família abastada de Nova York. Holden, estudante de um pomposo internato para rapazes, volta para casa mais cedo no inverno depois de ter levado bomba coletiva em quase todas as matérias. Na volta para casa, ao se preparar para enfrentar o inevitável esporro da família, Holden vai refletindo sobre tudo o que (pouco) viveu, repassa sua peculiar visão de mundo e tenta enxergar alguma diretriz para seu futuro. Antes de se defrontar com os pais, procura algumas pessoas importantes para si (um professor, uma antiga namorada, sua irmãzinha) e tenta lhes explicar a confusão que passa por sua cabeça.
Foi a primeira vez na literatura que o universo próprio dos jovens foi estudado a fundo e exposto de maneira absolutamente natural, sem nenhuma pretensão ou didatismo.O livro marcou época por seu uso ousado de gírias, e expressões e referências "chulas" - que andavam na boca da rapaziada da época.
Apesar disso, o livro foi acusado de provocar desvios de comportamento:

- No dia 8 de dezembro de 1980, Mark David Chapman assassinou a tiros o ídolo John Lennon. Quando foi encontrado pela polícia, Chapman carregava uma cópia do livro nos braços.

- John Hinckley Jr., o homem que tentou matar Ronald Reagan em abril de 1981, também diz ter sido inspirado pelo livro de Salinger para matar o presidente.

O livro entrou para a lista dos cem melhores livros do século 20, resultado de votação organizada pelo caderno "Mais!" da Folha em 1999.

Nenhum comentário:

Postar um comentário